Outra entrevista com o Damen!

Published 17/03/2012 by lizauguste

 

Encontrei mais uma! Degustem:

 

Me diga com toda a sinceridade. O que encantou você em primeiro ponto, não foi a Ever interior e sim a sua beleza exterior, certo?


Não. Errado. O que me encantou em Ever pela primeira vez que pus meus olhos nos dela, foi a procura de seu olhar, o desejo de ser feliz, a vontade de sonhar alto com os pés nos chãos. E também, devo admitir, sua beleza estonteante. E quando seu olhar, sua beleza e seu coração se juntaram foi o suficiente para eu perceber que ela sim, era minha alma gemia.

Você acha que tem isso de quem ama mais no relacionamento?


Talvez em alguns relacionamentos de pessoas normais, mas digamos que no meu e de Ever só o que existe são dois eternos apaixonados. Eu a amo com a mesma força e intensidade que ela me ama, disso não me resta duvidas.

Jude… Ele o incomoda, um pouco


Para ser franco, não. Não posso deixar de sentir um pouco de remorso, afinal, eu nunca permiti que ele ficasse com Ever e sempre o eliminei, tome de exemplo Baastian. Mais eu sei claramente que Ever não o ama, e devo admitir que ela deve o achar atraente. Mais Jude não me incomoda, ele me irrita, mas não incomoda.

 

Poderia resumir em palavras o que fora 200 anos ao lado de Drina. A assassina de tantas e tantas vidas da sua alma gêmea? 


Bem… Vejamos. Drina costumava um pouco adorável, e duzentos anos ao seu lado foram ótimos tempos, mas ela não era pra mim, sabe? Tudo para ela era uma maratona, jogos, ela nunca podia perder. Diferente de Ever, ela conseguia ver o lado, bem… O lado que ela sempre se  desse bem, em tudo . Nunca valia o que eu achava, apesar de jurar me amar. Não dá simplesmente para resumir em palavras, foram duzentos anos, dois seculos.

O que realmente é Shadowland?


O fim. A morte da imortalidade. O exílio das almas perdidas, que jamais poderão atravessar a ponte. Uma alma mandada para Shadowland viverá por toda a eternidade sozinho, em um escuro definitivo. Isso é Shadowland, o grande preço pela imortalidade, o grande preço por quer ser Deus.

Eternidade? Se existe fim até para a imortalidade, o que julga ser a eternidade?


Não julgo o que a eternidade é. Receio dizer que, pra tudo se tem o carma, e ser imortal, não aceitar o modo de como Deus fez a vida tem um preço carro a pagar, e esse preço é definitivo. Eterno. Um grande vazio eterno, para sempre. Shadowland com certeza é a eternidade. Olhando pelo medo de como todas as coisas se acabam, como tudo tem seu fim.

 

Fonte

5 comments on “Outra entrevista com o Damen!

  • Resposta às duas:
    Não faço a mínima idéia de quem seja, e achei no Google.
    Também achei um bom candidato ao papel, por isso coloquei a imagem…
    Se descobrir quem é posto aqui, mas não tenham muitas esperanças!
    Bjs

  • Obrigada por comentar! ღ

    Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

    Logótipo da WordPress.com

    Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

    Imagem do Twitter

    Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

    Facebook photo

    Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

    Google+ photo

    Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

    Connecting to %s

    %d bloggers like this: